Exposição na Multiarte

Acabo de voltar da Galeria Multiarte, com uma impressão muito boa. O reencontro com Lygia Clark é sempre muito bom – e ali estava também Hélio Oiticica (emocionante pelo aspecto histórico). Creio que pela primeira vez tive a exata sensação que esperava que um dia a arte neoconcreta me trouxesse – e exemplifico isso pelas obras de Mira Schendel: é algo que só faz sentido ao vivo, com a textura ao alcance da respiração. As suas peças da década de 1970 (ecoline sobre papel artesanal), não deveriam jamais ser reproduzidas em livro; não há como repeti-las em foto, pois têm sua força na matéria pela qual existem.

Também apreciei a desestabilização concreta em Sergio Camargo: suas três peças são um convite ao olhar sobre as formas e seus encaixes. Adorei o trípico fotográfico de Miguel Rio Branco (novamente a textura, mas agora captada por uma câmera: gesso e pedra nas imagens de Santiago de Compostela). As obras de Adriana Varejão igualmente afetam: incomodam, pela angústia das fraturas. Em compensação, Waltercio Caldas não me comoveu, nem Beatriz Milhazes (no artesanato mineiro há coisa florida muito melhor do que os arabescos que ela vende por milhões), nem outros que deixo de citar.

Mas é melhor lembrar as coisas boas, então eu encerro com a revelação que tive pela pintura de Marçal Atahyde, cheia de velocidade (e logo vou procurar saber mais sobre esse artista). O divertido Cildo Meireles também vale a pena. Quem quiser, então, confira: a exposição fica em cartaz até meados de julho, e abre também aos sábados, até as 14h.

Obra de Marçal Athayde

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s