Doutor Água, de novo

Mais uma postagem sobre o Dr.Atl – fazer o quê, se o assunto é fascinante e inesgotável? Ainda penso nas suas paisagens, na estratégia de usar o horizonte curvilíneo para dar uma sensação monumental, de vertigem. Sonho com os seus vulcões, na pintura que revoluteia como a de Van Gogh, na base do quadro. Suas nuvens sufocam, dão vontade de tossir – mas então olhe para a parte de cima: um céu de riscas laranjas, vermelhas, verdes e azuis te salva.

Penso no pintor da artistocracia, o defensor dessa nova classe social que concentraria tudo, a vontade de conhecimento e a força de raciocínio, numa obra de beleza. E lembro suas fotografias de aeropaisagem, revolucionárias para a época. Mas o mais forte mesmo, o ponto alto da exposição (e que talvez a maioria dos visitantes nem tenha percebido) foi descobrir, pelas legendas, a técnica utilizada: atlcolor! Estranhei a palavra, então pedi ajuda a um guia do museu (e abro um parêntesis para elogiar a excelente receptividade que os visitantes do Hospício Cabañas têm, em Guadalajara. Em museu nenhum do mundo encontrei funcionários tão simpáticos e preparados para responder às perguntas: pareciam verdadeiros historiadores de arte, loucos para dar uma aula particular – e gratuita!). Atlcolor, lógico, vem do nome, ou do pseudônimo, Dr. Atl – e de fato a mistura foi inventada por ele, para fixar o pastel sobre a tela: uma combinação de vaselina, cera, goma de copal e pigmentos. O copal, para quem não sabe – como era o meu caso, na ocasião – , é uma árvore endêmica no México. O guia fez questão de me levar até um jardim para mostrá-la, na forma de um bonsai. Na foto, ela aparece quase sem folhas, mas ainda assim bem graciosa:

A árvore cuja resina era usada pelo Dr. Atl.

A árvore cuja resina era usada pelo Dr. Atl

Pois o tal atlcolor dá um efeito incrível: uma textura porosa, a um tempo suave e ríspida, conforme vista de longe ou de perto. É o tipo da experiência que só se consegue in loco, e qualquer reprodução  falha em passar o que se sente diante dos quadros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s