Oh, Ostende!

“Uma vida longe do mar é possível, mas não faz sentido” – foi o que me disse a amiga Ute, parafraseando um comediante alemão. E, como em nós duas existia essa carência de oceanos, decidimos nos encontrar na praia belga de Ostende. Dividimos a saudade de Fortaleza numa paisagem que, para mim, teve um efeito absolutamente paradoxal: quando antes eu pensaria em encontrar pegadas na areia enchendo-se de… neve? Mas o passeio não foi apenas um espetáculo natural; além da diversidade climática, que nos presenteou com granizo, vento, chuva e um pouquinho de sol, também pudemos conhecer a casa em que viveu o pintor James Ensor e o Mu.Zee, com as obras de León Spilliaert. Melhor do que isso, só a alegria de encontrar um arco-íris!

Ostende

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s