Balthus e Setsuko

Como não amar a obra de uma pintora que se esmerava na criação detalhada de figuras felinas e, ainda por cima, era japonesa?

Setsuko, esposa de Balthus, dividiu com ele a rotina no Grand-Chalet perto da Rossinière, estação dos pré-Alpes suíços. Confiram alguns detalhes primorosos de dois de seus quadros:

Setsuko2

Chat jaune tigré sur chaise en tapisserie, 1986, Guache (detalhe)

 

Setsuko

Chat sur le lit, 1989. Guache (detalhe)

Tanta delicadeza me faz pensar que Balthus já desejava desde sempre a lentidão e o apuro de uma companhia feminina desse porte. Afinal, não parece por acaso que, por volta dos 14 anos, ao terminar o desenho de sua primeira historieta (celebrada pelo então amante de sua mãe, o poeta Rilke), o jovem Balthasar tenha batizado o gato protagonista como Mitsou. Invertendo-se um tantinho as duas últimas letras, encontramos um sabor japonês profético: Mitsuo é a promessa de Setsuko, para décadas depois…

Confiram três das imagens dessa primeira narrativa:

MItsou1 (1)

MItsou1 (2)

(detalhe)

Mitsou2

E, se quiserem saber mais sobre a vida e a obra de Setsuko Klossowska de Rola, herdeira de samurais, basta clicar aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s