Exercite a nudez

E acabo de encontrar, neste trecho do poema “Formas do nu”, do João Cabral, uma grande ressonância com minha A nudez como retórica (que você lê duas postagens abaixo):

O homem é o animal

mais vestido e calçado.

Primeiro, a pano e feltro

se isola do ar abraço.

 

Depois, a pedra e cal,

de paredes trajado,

se defende do abismo

horizontal do espaço.

 

Para evitar a terra,

calça nos pés sapatos,

nos sapatos, tapetes,

e nos tapetes, soalhos.

 

Calça as ruas: e como

não pode todo o mato,

para andar nele estende

passadeiras de asfalto.

sabi

Anúncios

Um pensamento sobre “Exercite a nudez

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s