Pelo Bloomsday

Hoje, em homenagem às perambulações do romance joyceano, também tracei o meu percurso particular. Desde que voltei a Fortaleza, não tinha mais feito dessas caminhadas de improviso; apenas aquelas com rumo fixo, geralmente o mar. Pois o entardecer deste 16/06 me viu andando pelo centro, com uma câmera, um caderno de anotações e a chave de casa – apenas. Estava certo, Leopold: um dia equivale a uma vida, se contarmos o percurso dos pensamentos, além daquele dos pés.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s